Click the flags below for the other Autistan Embassies or web pages
Clique as bandeiras abaixo para as outras Embaixadas ou paginas do Autistão

Autistan
websites
CLICK :
 

UN

AQ

AU

AZ

ba
pk

ba
ru

BD

BG

BO

BS

BT

CD

CI

CR

CU

CY

DO

DZ

EG

ET

FI

FJ

FM
 
HEADQUARTERS
 
   
 
 

GF

GL

GP

GT

GY

HN

HT

ID

IE

IR

IS

JM

JO

KH

KP

KW

LB

LK

me
iq

MG

MQ

MR

MT

MU

MY
 

APS
 
 

NC

NG

NI

NO

NP

OM

PA

PF

PG

PK

PS

PY

QA

rj
in

SA

SC

SG

SJ

SN

SR

SV

TH

ti
cn

TJ

TM

TN

TO

TR

UY

UZ

VN

VU

Learn more
about the
Autistan :
Autistan.org

Saber mais
sobre o
o Autistão :
Autistan.org

 


Welcome to autist.rio,
the website of the

Embassy of Autistan
in Rio de Janeiro
,
world headquarters of the
Autistan Diplomatic Organization


Benvindos a autist.rio,
o site internet da

Embaixada do Autistão
no Rio de Janeiro
,
sede mundial da
Organização Diplomática do Autistão

The office of the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro
A oficina da Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro

 

The office of the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro


Location in the world :
Rio de Janeiro, Brazil

A oficina da Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro


Localisaçao no mundo :
Rio de Janeiro, Brasil

The "label" at the right of the picture above shows the location of the Embassy.

We have chosen the wonderful city of Rio de Janeiro to make our first physical Embassy in the world.

The autistic population is usually rejected or considered just worth being sent to hospitals or special centers. That's why, with our first Embassy, we are trying to do the best for the autistic minority, with a kind of "dream location", in order to reduce injustices.

And also, Rio de Janeiro is a good example of a harmonious mix between nature and the human constructions ; similarly, the Embassies of Autistan are striving the be "meeting points" between autism (natural referential) and society (artificial referential).

O "rótulo" à direita da imagem acima mostra a localização da Embaixada.

Escolhemos a maravillosa cidade de Rio de Janeiro para fazer nossa primeira Embaixada física no mundo.

A população autista geralmente é rejeitada
ou considerada apenas como merecendo ser enviada para hospitais ou centros especiais. E por isso que, com nossa primeira Embaixada, tentamos fazer o melhor para a minoria autista, com uma espécie de "localização dos sonhos", para reduzir injustiças.

E também, Rio de Janeiro é um bom exemplo de uma mistura harmoniosa entre a natureza e as construções humanas ; da mesma forma, as Embaixadas do Autistão estão se esforçando para ser "pontos de encontro" entre o autismo (referencial natural) e a sociedade (referencial artificial).

The office of the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro


Location in Rio :
The center of Copacabana

O oficina da Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro


Localisaçao no Rio :
O centro de Copacabana

It is important for an embassy to have a good address, well-known and also easy to access :
the crossroad of the avenue Nossa Senhora de Copacabana and Siqueira Campos street is undoubtedly the most central and busy spot in this world-famous district.

É importante que uma embaixada tenha um bom endereço, bem conhecido e de acesso fácil :
o encruzilhamento da avenida Nossa Senhora de Copacabana e a rua Siqueira Campos é, sem dúvida, o ponto mais central e movimentado neste distrito mundialmente famoso.

Click to enlarge the images in a new window

The larger room with the window (the meeting room) requires some refurbishment.

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

O quarto maior com a janela (a sala de reuniões) requer alguma remodelação.

Click to enlarge the images in a new window

The view from the room 2 : over the Serzedelo Correia square ; in the direction of Botafogo (left) ; in the direction on Ipanema (right)

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

A vista desde o quarto 2 : sobre a praça Serzedelo Correia ; no sentido de Botafogo (à esquerda) ; no sentido de Ipanema (à direita)

Click to enlarge the images in a new window

This is the entrance and the main office room.
We are improving it slowly.

On the picture,
"Vamos a colocar uma placa aqui na parede" means :
"We will place a panel here, on the wall"
(with the name and logo of the Embassy).

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

Esta é a entrada e a sala da oficina principal.
Estamos melhorando-la lentamente.

Click to enlarge the images in a new window

October 2017 : still under construction, very, very, very slowly (because of the lack of means).

  • The pieces of furniture in ply-wood are some "autistic creations", and they need to be finished and painted.
    • The big thing is a kind of room separator containing a bed and convertible into a little bedroom. During office time, it is a desk.
    • The small table is extendable in order to make a bed, with the "collaboration" of the sofa.
  • The world map has to be improved, with a large panel at the top, such as "Autistan Diplomatic Organization", and explanations, and also pictures of the Ambassadors.
There are plenty of very cool and useful things to create, but this is extremely difficult without time and money.

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

Outubro de 2017: ainda em construção, muito, muito, muito devagar (devido à falta de meios).

  • As peças de mobiliário em compensado são algumas "criações autistas", e elas precisam ser finalizadas e pintadas.
    • A grande é um tipo de separador de sala contendo uma cama e conversível em um pequeno quarto. Durante o horário do trabalho, é uma oficina.
    • A pequena mesa é extensível para fazer uma cama, com a "colaboração" do sofá.
  • O mapa mundial deve ser melhorado, com um painel grande no topo, como "Organização Diplomática do Autistão", e explicações, e também fotos dos Embaixadores.
Há muitas coisas muito legais e úteis para criar, mas isso é extremamente difícil sem tempo e dinheiro.

Participate now : You may contribute to the improvements of the material aspects of the Embassy

Participe agora : Você pode contribuir para a melhoria dos aspectos materiais da Embaixada

The Autistan
O Autistão

 

The Autistan


Attempts to describe
the Autistan

O Autistão


Tentativas de descrever
o Autistan

- " The immaterial country of the autistics"
or
- "The (mental) world of the autistics"

- It is possible to name "Autistan" the special mental world characteristic of the autistic thought when this one is "in autism" (and not "in the ordinary world").

- It is possible to say that the Autistan, as a "country", is "inhabited" by each one of the autistic persons when his/her thought is there.

- The Autistan does not know the notions of materiality, space or time, and starts where the States, territories and areas are ending.

- "O país imaterial dos autistas"
ou
- "O mundo (mental) dos autistas"

- É possível nomear "Autistão" o mundo mental especial característico do pensamento autista quando este é "no autismo" (e não "no mundo comum").

- É possível dizer que o Autistão, como um "país", é "habitado" por cada uma das pessoas autistas quando o seu pensamento está lá.

- O Autistão não conhece as noções de materialidade, espaço ou tempo, e começa onde os Estados, territórios e áreas estão terminando.


The Autistan


- The paradox of an "autistic country"
- The "half-way adaptation effort" concept

- The access to the Autistan
- The origin of the name "Autistan"

---> Explanation pages
under construction at Autistan.org

O Autistão


- O paradoxo de um "país autista"
- O conceito de "esforço de adaptação a meio caminho"
- O acesso ao Autistão
- A origem do nome "Autistão"

---> Páginas de explicação
em construção no Autistan.org

The Autistan


The Flag
of the Autistan

O Autistão


A Bandeira
do Autistão

Explanations about the flag :
under construction at Autistan.org

Explicações sobre a bandeira:
em construção no Autistan.org

Some photos of the flag of the Autistan in various countries


Photos made in Kazakhstan
(the first country where we got some understanding and help)

Algumas fotos da bandeira do Autistão em vários países


Fotos feitas no Cazaquistão

(o primeiro país onde recebemos entendimento e ajuda)


An autistic kid holding the very first Flag in august 2016. He said "This is a cool flag !" (in Russian).
Um menino autista pegando a primeira Bandeira em agosto de 2016. Ele disse: "Esta é uma bandeira legal !" (em russo).
Two autistic kids holding the first large Flag (100 x 162 cm) in august 2016.
Duas crianças autistas sustentando a primeira Bandeira grande (100 x 162 cm) em agosto de 2016.

Click to enlarge the images in a new window

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

The very large Flag (140 x 223 cm) is flying over the mountains of Kazakhstan since august 2016.

(The house is bigger than what it looks : what is looking like a "bench" is bigger than a real bench.
The open door - brown, at the left - gives the real scale.
The flagpole goes 5 m above the roof-top, which is 4 m high. )

A Bandeira muito grande (140 x 223 cm) voa sobre as montanhas do Cazaquistão desde agosto de 2016.

(A casa é maior do que parece: o que parece um "banco" é maior do que um banco real.
A porta aberta - marrom, à esquerda - dá a escala real.
O mastro de bandeira fica a 5 m acima da cobertura, que tem 4 m de altura. )

Here, in spring 2017, at "Pioneer Resort", an inclusive mountain camp in Almaty, Kazakhstan, with some autistic kids and teenagers, with the large Flag (100 x 162 cm).
More information :
Autistan.kz

Aqui, na primavera de 2017, no "Pioneer Resort", um campo de montanha inclusivo em Almaty, no Cazaquistão, com crianças e adolescentes autistas, com a Bandeira grande (100 x 162 cm).
Mais informações:
Autistan.kz

Some photos of the flag of the Autistan in various countries


Photos made for us by
Josef Schovanec

(Josef Schovanec is an autistic erudite and globe-trotter well-known in France ("in autism") ; he invented the word "Autistan" ; he wrote books about the Autistan, and he is the godfather of our organization.)

Algumas fotos da bandeira do Autistão em vários países


Fotos feitas para nós por
Josef Schovanec

(Josef Schovanec é um erudito autista e um trotador mundial bem conhecido na França ("no autismo"), ele inventou a palavra "Autistão", ele escreveu livros sobre o Autistão e ele é o padrinho de nossa organização.)

10/04/2017 - Sidney - AU
au.autistan.org

22/04/2017 - TO
(Tonga)
Royal Palace - Palaciao Real
to.autistan.org

Click to enlarge the images in a new window

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

30/04/2017 - Wellington - NZ
Autistan.nz

21/05/2017 - Alofi - NU
(Niue)
Government's Palace - Palácio do Governo
Autistan.nu

25/06/2017 - Prague - CZ
Old synagogue - Antiga sinagoga
Autistan.cz

14/07/2017 - Tallinn - EE
(Estonia)
Autistan.ee

20/07/2017 - Hong-Kong - HK
Autistan.hk

30/07/2017 - Reykjavík - IS
is.autistan.org

21/08/2017 - Nuuk - GL
(Greenland - Groenlândia)
gl.autistan.org

21/08/2017 - Nuuk - GL
(Greenland - Groenlândia)
gl.autistan.org

Click to enlarge the images in a new window

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

The Flag of the Autistan has been shown at the television for the first time on the 25th July of 2017 by Josef Schovanec, at the RTS (Radio Télévision Suisse).

He a kind of "autistic savant" and he has been invited in many radio and TV shows in various countries (and especially in France).

This broadcast, in french, is only about him and lasts 43 minutes.
They mention quickly the Flag and the Autistan after 5'56" : http://www.rts.ch/play/tv/ecran-total/video/josef-schovanec?id=8800486

In 2014, Josef created the name "Autistan" and the idea of a "country of the autistics", almost as a joke, and later on it was easy to see that this is useful to help understanding the mental world of the autistics.
He writes books about his travels and his encounters with other autistics, now referring to the "Autistan".

He does not have any "position" not responsability in our organization, but he is a "natural friend" of ours, he likes what we are doing, and he is our "godfather" since october 2016. You can read more about him in our special section at the end of this page.

A Bandeira do Autistão foi exibida na televisão pela primeira vez em 25 de julho de 2017 por Josef Schovanec, na RTS (Radio Télévision Suíça).

Ele é uma espécie de "sábio autista" e ele foi convidado em muitos programas de rádio e TV em vários países (e especialmente na França).

Esta transmissão, em francês, é apenas sobre ele e dura 43 minutos.
Eles mencionam rapidamente a Bandeira e o Autistão após 5'56 " : http://www.rts.ch/play/tv/ecran-total/video/josef-schovanec?id=8800486

Em 2014, Josef criou o nome "Autistão" e a idéia de um "país dos autistas", quase como uma piada, e mais tarde foi fácil ver que isso é útil para ajudar a entender o mundo mental dos autistas.
Ele escreve livros sobre suas viagens e seus encontros com outros autistas, agora se referindo ao "Autistão".

Ele não tem nenhuma "posição" na nossa organização, mas ele é um "amigo natural" nosso, ele gosta do que estamos fazendo e ele é nosso "padrinho" desde outubro de 2016. Você pode ler mais sobre ele em nossa seção especial no final desta página.


The Autistan Diplomatic Organization
A Organização Diplomática do Autistão

 

The Autistan Diplomatic Organization


The simplified definition
of the Autistan Diplomatic Organization

A Organização Diplomática do Autistão


A definição simplificada
da Organização Diplomática de Autistão

"A 100% autistic, non-profit organization as a respectful interface between the mental world of the autistics (or the autism) and the non-autistic world."

or, even more simplified :

"A bridge between autism and non-autism."

"Uma organização 100% autista e sem fins lucrativos, sendo uma interface respeitosa entre o mundo mental dos autistas (ou o autismo) e o mundo não-autista".

ou, ainda mais simplificado:

"Uma ponte entre o autismo e o não-autismo."

The Autistan Diplomatic Organization


The Seal
of the Autistan Diplomatic Organization

A Organização Diplomática do Autistão


O Selo
da Organização Diplomática do Autistão



Here, the Brazilian version, designed to be used in Brazil and especially in the headquarters of the Organization, in Rio de Janeiro.

The text is obvioulsy inspired by the "Seal of the President of the United States of America", not because we would have any special relation or sympathy with the U.S.A., but simply because many people in the world know it, and we strive to find "common grounds" in order to "make bridges" between "our world" and the "conventional countries".

Aqui, a versão brasileira, concebida para ser usada no Brasil e especialmente na sede da Organização, no Rio de Janeiro.

O texto é obviamente inspirado no "Selo do Presidente dos Estados Unidos da América", não porque tenhamos alguma relação ou simpatia especial com os EUA, mas simplesmente porque muitas pessoas do mundo sabem disso, e nos esforçamos para encontrar "bases comuns" para "fazer pontes" entre "nosso mundo" e os "países convencionais".

The Autistan Diplomatic Organization


The Goals
of the Autistan Diplomatic Organization

A Organização Diplomática do Autistão


Os objetivos
da Organização Diplomática do Autistão

  • 1- Symbolical representation of autism and of the autistics in the world
    • Disclosing and maintaining the description of the real nature of autism, like an "Autistic Flame" (or light), with a message
    • Being like a"signal" or a "catalyzer" for the "waking up", "unlocking" and encouragement of the autistics
    • Maintaining a symbolic and official representation and recognition of the autistics as a human category
    • Defending autism and the right to be born for the autistics
  • 2- Mental and moral support for the autistics of the world
    • An autistic mental refuge, for relief and peace
    • Giving some hope to the autistics
    • A "positive focus object" really useful for the autistics
    • A life-saving tool for the autistics
  • 3- "Correct social recognition" of autism, and self-esteem improvement for the autistics
    • Thanks to our own organization and decent physical Embassies
    • Thanks to our concept of autistic Ambassadors
  • 4- Material presentation of autistic qualities and achievements, and memorial
    • "Autistic show-rooms" or "Autistic museums"
    • Memorial for autistics dead because of non-autism
  • 5- Explaining and supporting the mental world of the autistics
    • Building "communication bridges" between the autistics and the non-autistic world (to help both populations to understand each other)
    • Explaining "autism"
    • Promoting autism acceptance and awareness
  • 6- Para-diplomacy and public policies : advising the governmental bodies for the correct taking into account of autism, and for the concrete application of the measures required
    • Head of State, or Foreign Ministry
    • Special Needs or Disability Secretary
    • State Human Rights Council or Ombudsman
    • Education Ministry
    • Health Ministry
    • Work Ministry
  • 7- Advising nation-wide NGOs and other organizations
    • Humanitarian and altruistic organizations
    • Spiritual authorities
    • Others
  • 8- Advising parents' organizations
    • Advices, permanent support
    • Meetings, conferences
  • 9- Support to the social and political official representations of the autistics in each country (with the priority to the existing self-advocacy groups)
    • Support, harmonization and synchronization of the autistic advocacy efforts in the world
    • Fostering the creation of autistic self-advocacy initiatives in the countries
    • In the countries without any autistic self-advocacy yet, striving to replace that (temporarily, in a provisional manner)
  • 10- Support for the autistics and for those helping them
    • Consular section for the autistics
      • Support for travels and "life-discovery" for autistics in the given country
      • Autistan Passports for travels in the regular countries
      • Autistan Citizen national ID card (in collaboration with Autistance)
    • Consular section for non-autistics persons
      • Organization of visits of the Embassies, and discovery of the Autistan
    • Organization of autistics meetings and events
    • Emergency physical refuges for autistics in the Embassies
    • International Autistic Exchanges (correspondants, penpals...)
      • With autistics friends from other countries, or from the same country, remotelely or with travels
    • Office support for national and local autism groups
      • Using the postal addresses of the Embassies
      • Using the Embassies' offices for meetings of autistics
      • Using the Embassies' offices for meetings of parents or parents' organizations
  • 11- Having our own, official and decent addresses and offices for our organizations
  • 1- Representação simbólica do autismo e dos autistas no mundo
    • Divulgar e manter a descrição da natureza real do autismo, como uma "Flama Autista" (ou luz), com uma mensagem
    • Sendo como um "sinal" ou um "catalisador" para o "despertar", o "desbloqueio" e o encorajamento dos autistas
    • Manter uma representação simbólica e oficial e reconhecimento dos autistas como categoria humana
    • Defender o autismo e o direito de nascer para os autistas
  • 2- Apoio mental e moral aos autistas do mundo
    • Um refúgio mental autístico, para alívio e paz
    • Dando alguma esperança aos autistas
    • Um "objeto de foco positivo" realmente útil para os autistas
    • Uma ferramenta de salvamento para os autistas
  • 3- "Reconhecimento social correto" do autismo e melhoria da auto-estima para os autistas
    • Graças à nossa organização propria e à Embaixadas físicas decentes
    • Graças ao nosso conceito de Embaixadores(as) autistas
  • 4- Apresentação material das qualidades e realizações autistas, e memorial
    • "Salões autísticos" ou "Museus autísticos"
    • Memorial para autistas mortos por causa do não-autismo
  • 5- Explicando e apoiando o mundo mental dos autistas
    • Construindo "pontes de comunicação" entre os autistas e o mundo não-autista (para ajudar as duas populações a entenderem-se)
    • Explicando "autismo"
    • Promoção da aceitação e consciência do autismo
  • 6- Para-diplomacia e políticas e públicas: aconselhar os órgãos governamentais para a adequada tomada em consideração do autismo e para a aplicação concreta das medidas necessárias
    • Chefe de Estado ou Ministério das Relações Exteriores
    • Secretário de necessidades especiais ou deficiência
    • Conselho Estadual de Direitos Humanos ou Provedor de Justiça
    • Ministério da Educação
    • Ministério da Saúde
    • Ministério do Trabalho
  • 7- Aconselhando ONG nacionais e outras organizações
    • Organizações humanitárias e altruístas
    • Autoridades espirituais
    • Outros
  • 8- Aconselhando organizações de pais
    • Conselhos, suporte permanente
    • Reuniões, conferências
  • 9- Apoio às representações oficiais sociais e políticas dos autistas em cada país (com a prioridade dos grupos de auto advocacia existentes)
    • Apoio, harmonização e sincronização dos esforços de defesa autista no mundo
    • Promover a criação de iniciativas de auto-advocacia autistas nos países
    • Nos países sem auto-advocacia autista ainda, esforça-se para substituir isso (temporariamente, de forma provisória)
  • 10- Apoio aos autistas e para aqueles que os ajudam
    • Seção consular para autistas
      • Apoio para viagens e "descoberta da vida" para autistas no país
      • Passaportes do Autistão para viagens nos países normais
      • Carteira nacional de identidade de cidadão do Autistão (em colaboração com Autistance)
    • Seção consular para pessoas não-autistas
      • Organização de visitas das Embaixadas, e descoberta do Autistão
    • Organização de reuniões e eventos autistas
    • Refugiados físicos de emergência para autistas nas Embaixadas
    • Intercâmbios Autistas Internacionais (correspondentes, ...)
      • Com amigos autistas de outros países, ou do mesmo país, de forma remota ou com viagens
    • Suporte de oficina para grupos nacionais e locais de autismo
      • Usando os endereços postais das Embaixadas
      • Usando as oficinas das Embaixadas para reuniões de autistas
      • Usando as oficinas das Embaixadas para reuniões de pais ou organizações de pais
  • 11- Tendo nossos próprios endereços e oficinas oficiais e decentes para nossas organizações

 

Participate now : You may comment what is described above, or help improving the translations : contact (at) autistan.org

Participe agora : Você pode comentar o que está descrito acima, ou ajudar a melhorar as traduções: contact (at) autistan.org

The Autistan Diplomatic Organization
The Ambassadors
of Autistan
A Organização Diplomática do Autistão
Os Embaixadores(as)
do Autistão

 

The Autistan Diplomatic Organization
The Ambassadors
of Autistan


Some of our Ambassadors
(All of them are autistics, of course.)

A Organização Diplomática do Autistão
Os Embaixadores(as)
do Autistão


Alguns dos nossos embaixadores

(Todos eles são autistas, é claro.)

KZ

Kazakhstan - Cazaquistão
Adyiar Zharmenov
Autistan.kz/
#ambassador

MA

Morocco - Marrocos
Karim Benabdeslam
Autistan.ma/
#ambassador

 

PE

Peru
Miguel "Angel" Fernandez Garcia
Autistan.pe/
#ambassador

BR-AM

Brazil - Brasil
(State of Amazonas - Estado das Amazonas)
Bruno Dantas
Autistan.com.br/
#ambassador

 

US-NY

U.S.A. - E.U.A.
(State of New York - Estado de Nova York)

Stephen Shore
Autistan.us/
#ambassador

BE

Belgium - Belgium
François Delcoux
Autistan.be/
#ambassador

Click the images to enlarge them in a new window

Click a link to know more about the Ambassador(s) of a country

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

Clique um link para saber mais sobre o(s) Embaixador(es) de um país

 

Participate now : You may suggest new Ambassadors in other countries or states (if you know how to contact them). please send us an email to : contact (at) autistan.org

Participe agora : Você pode sugerir novos Embaixadores(as) em outros países ou estados (se você sabe como contatá-los(las)). Envie-nos um e-mail para : contact (at) autistan.org

The Autistan Diplomatic Organization
The online Embassies and web pages

A Organização Diplomática do Autistão
As Embaixadas online
e as páginas web

 

The Autistan Diplomatic Organization
The online Embassies
and web pages

Our 70 online Embassies
(70 countries)

and our 80+ web pages
(80+ countries / territories / organizations)

A Organização Diplomática do Autistão
As Embaixadas online
e as páginas web


Nossas 70 Embaixadas online
(70 países)

e nossas mais de 80 páginas web
(mais de 80 países / territórios / organizações)

Click the flags below for the
other Autistan Embassies
or web pages

Clique as bandeiras abaixo para as
outras Embaixadas
ou paginas do Autistão



UN

AQ

AU

AZ

ba
pk

ba
ru

BD

BG

BO

BS

BT

CD

CI

CR

CU

CY

DO

DZ

EG

ET

FI

FJ

FM

GF
 

GL

GP

GT

GY

HN

HT

ID

IE

IR

IS

JM

JO
 

APS
 
 
 

KH

KP

KW

LB

LK

me
iq

MG

MQ

MR

MT

MU

MY
 

NC

NG

NI

NO

NP

OM

PA

PF

PG

PK

PS

PY

QA

rj
in

SA

SC

SG

SJ

SN

SR

SV

TH

ti
cn

TJ

TM

TN

TO

TR

UY

UZ

VN

VU

Explanations :

  • Most people do not know the countries' flags or ISO codes (2 letters) : you may put the cursor (mouse) above a flag - without clicking - and it will show the name of the country (or territory).
  • The big flags (like ) are showing the countries with Ambassadors.
  • The medium flags (like ) are showing the countries with some content, like pictures.
  • The country-code letters (the 2 letters of the country ISO code), when they are underlined (like AE ), are showing the countries where we own the country-code top-level domains (ccTLD), which means that we have a legal, official existence in these countries ; that's why these pages are considered as "online Embassies".
    Of course, all this "legal existence" is very "minimalistic", but we cannot do more for now, and even the cost of the renewals of these domains (> 2000 € every year) is a big problem.
  • The very small flags (like ) are showing regions which are not official countries.
    (There is even a country "in the past" (Former Mesopotamia : ) for very brave and ingenious autistic Ambassadors who would like to try to operate there in the past...)
Explicações :
  • A maioria das pessoas não conhece as bandeiras dos países ou os códigos ISO (2 letras) : você pode colocar o cursor (mouse) acima de uma bandeira - sem clicar - e isso mostrará o nome do país (ou território).
  • As grandes bandeiras (como ) estão mostrando os países com Embaixadores(as).
  • As bandeiras médias (como ) estão mostrando os países com algum conteúdo, como imagens.
  • As letras do código de país (as 2 letras do código ISO do país), quando são sublinhadas (como AE ), estão mostrando os países onde possuímos os domínios de nível superior do código de país (ccTLD), o que significa que temos uma existência legal e oficial nesses países ; é por isso que essas páginas são consideradas como "Embaixadas online".
    Claro, toda essa "existência legal" é muito "minimalista", mas não podemos fazer mais por enquanto, e mesmo o custo das renovações desses domínios (> 2000 € a cada ano) é um grande problema.

  • As bandeiras muito pequenas (como ) estão mostrando regiões que não são países oficiais.
    (Existe mesmo um país "no passado" (Antiga Mesopotâmia :
    ) para Embaixadores(as) autistas muito corajosos e engenhosos que gostariam de tentar operar no passado ...)

 

Participate : After your visit on the current page (autist.rio), you may click a flag to visit a web page or an online Embassy of Autistan.

Participe : Após sua visita na página atual (autist.rio), você pode clicar em uma bandeira para visitar uma página da web ou uma Embaixada online do Autistão.

Autism explained by autistics
O autismo explicado por autistas


Autism explained by autistics

Video clip #1
(Opening presentation)

Autismo explicado por autistas

Video clip # 1
(Apresentação de abertura)

 

To understand better autism, you may watch this video clip #1.
The explanations about autism are in the second half.

This clip has been recorded at the beginning of the 1st Brazilian Autistics' Encounter in Fortaleza (Brazil), 22-24 of September 2016.

The sound is in portuguese.

If this clip does not work inside this page, you may watch it directly on Youtube

The last minute has been cut automatically by Youtube (> 8h).
We don't have the time to correct that.

Para entender melhor o autismo, você pode assistir este videoclipe #1.
As explicações sobre o autismo estão na segunda metade.

Este clipe foi gravado no início do 1º Encontro Brasileiro das Pessoas Autistas em Fortaleza (Brasil), de 22 a 24 de setembro de 2016.

O som está em português.

Se este clipe não funcionar dentro desta página, você pode assistir diretamente no Youtube

O último minuto foi cortado automaticamente pelo Youtube (> 8h).
Não temos tempo para corrigir isso.

Autism explained by autistics

Quick drawing

&

Video clip #2
(Explanations about the drawing)

Autismo explicado por autistas

Desenho rápido

&

Video clip #2
(Explicações sobre o desenho)


 

Click to enlarge the drawing in a new window

This drawing (in spanish), quickly made during the encounter, is an attempt to give the bases in order to really understand autism.

Understanding the key idea of the drawing is indispensable to understand autism.

If the drawing is not enough, you may watch the video-clip explaining the drawing. However, it is rather confused, because there is a mix of portuguese, spanish, and english.

If this clip does not work inside this page, you may watch it directly on Youtube.

Sorry about not re-doing this drawing correctly, in a clean way, with different languages : not enough time.

Clique para ampliar o desenho em uma nova janela

Este desenho (em espanhol), feito rapidamente durante o encontro, é uma tentativa de dar as bases para realmente entender o autismo.

Compreender a idéia-chave do desenho é essencial para entender o autismo.

Se o desenho não for suficiente, você pode assistir o videoclipe explicando o desenho. No entanto, é bastante confuso, porque há uma mistura de portugues, espanhol e inglês.

Se este clipe não funcionar dentro desta página, você pode assisti-lo diretamente no Youtube.

Desculpe por não fazer de novo este desenho corretamente, de maneira limpa, com diferentes idiomas : não há tempo suficiente.

Autism explained by autistics

Video clip #3
(Conclusion of the encounter)

Autismo explicado por autistas

Video clip # 3
(Conclusão do encontro)

 

This conclusion is an attempt to share important principles and concepts about autism, with an autistic point of view, very different from the usual "official" explanations.

This clip has been recorded at the end of the 1st Brazilian Autistics' Encounter in Fortaleza (Brazil), 22-24 of September 2016.

The sound is in english, translated in portuguese.

If this clip does not work inside this page, you may watch it directly on Youtube

 

If you don't have the time to watch this conclusion,
you may also read it below.

It is very useful in order to understand autism.

TRANSCRIPT :

CONCLUSION OF THE 1st BRAZILIAN AUTISTICS' ENCOUNTER in Fortaleza, 24th of September, 2016 :

Here is how I see the things :

1- AUTISM is not a disease, it is the name given to our special peculiarity, which is the fact of being directy connected with the global pureness, truth, coherence and harmony of the nature of life.

2 –The "TROUBLES" are not part of autism, but instead :

2a-- When the troubles are felt by the others, it is because we disturb their comfort, their beliefs, their very basic set of « boxes » (standard cases), their conditionning and formatting, their automatic and approximative thinking, all kinds of non-autistic deficiencies and limitations preventing them to understand us ; and given that because we are shaking their beliefs, they are afraid by us, but most of all, afraid by the very little voice in them telling them that we could be right, and them, completely trapped and slave to their illusion : this is terrifying for them and that’s why they don’t want to see us.

2b-- When the troubles are felt by us (when we suffer), they are the results of the conflicts and disharmonies occuring when we are forced to adapt, without the necessary protections, to a society which is itself not adapted to pureness, truth and harmony : in fact, we are suffering from their non-autistic troubles.

Concretely, our difficulties and sufferings are occurring when we receive « aggressions » or « disharmonies » from the environment created by this artificial system.

This can be physical (and felt at the sensory level : in general, anti-natural or harmful variations)

Or this can be mental (and felt at the mental level : inconsistencies, injustices)

These aggressions are not felt by the non-autistics (otherwise they would stop them), because non-autism accepts the non-acceptable, mostly for their « comfort » (or lazyness or egoism) so, in short, « they don’t care ».
So they don’t see our problems, they don’t believe, don’t understand, don’t want to adjust things for us, whereas if they wanted, there is always a way to find a common ground, but they don’t want to do efforts.

When we suffer too much we make crises, and the normal people are annoyed.
And when we grow up we see that there is a complete nonsense and injustice in all that, but we are impressed by the majority (we are isolated) and we don’t dare to believe that we are right (that’s why an event like this one is so vital for us).
So we are confused, depressed, by this and by the fact of being rejected and annoyed all the time.

We never asked all these problems, we just want to be left in peace.
These troubles are created by the others, they are not ours, they are not « autistic ».

2c—And regarding the "co-morbidities", they are not exclusive to autism, so they are not part of autism nor of the so-called "autistic troubles", or "disease".

3 – HANDICAP (DISADVANTAGE)

So we are disadvantaged because of these difficulties, sufferings, rejections and exclusions created by the non-autistic troubles of the people deprived of the capacity to understand autism, to understand our rich, pure, straight, coherent nature.

This does not come from us, this is the result of their mentalities and behaviours, so THEY have to provide solutions to the problems that they create. Of course it’s not easy for them, even when they want, and we must help them, we must explain them.

There is a minority of non-autistic persons who are not as « sick » as what I describe, who can understand all that : we must make alliances with them, like here, where this alliance is natural and so « simply beautiful », as it should be everywhere : a spontaneous acceptance and harmony between humans.

And of course, regarding the general population, we have to make efforts to forgive, and to love them anyway, because they are victims of their own system so we should have compassion for them), and to show them that they should love us also, as we are, not as they would like us to be.

4- SOLUTIONS and THIS EVENT

I am really very impressed by this event, it looks like a dream, because it is really a celebration of autism, in a natural and good atmosphere, with simplicity, not hypocrisy.
I’ve been completely puzzled yesterday in the session with the younger autistics, so smart, confident, without any kind of shame, they are right, and it was really one of the most impressive moments of my life, and it gives hope.
When I think about all the conferences organized in the world, many of them without inviting any autistic, but mostly doctors and so-called specialists, who don’t know autism because they are not autistic, (like if you did a congress for the rights of women, made by men only), I feel almost sorry for them, I would like to tell them « hey, wake up from your medical belief, you don’t know what you are talking about, and that’s why autism is still an enigma for you, come look at us, look at what happens here, look at the truth, try to be brave and humble, and just open your eyes and ears ! ».

If the other organizations could follow your example, it would be really fantastic and so useful for all the autistics in the world.
Because here we talk about our peculiarity (known as « autism », but that I would name « authentism » -meaning « genuine »), in simplicity, not like a problem to solve.
Here it’s not like when the TV invites an autistic to talk about his « disease » or « trouble » or « syndrome ».

In fact, during these 3 days, the problem we were talking about, is the normal social system, that I call « normalitaristic », because it is imposed on us, like a totalitarism.
This system is fake, cheating with nature and truth ; we should not be ashamed of being inadapted to this system, which proves everyday it is insane and dangerous : just watch the news !

I am glad to be inadapted, to be protected by my autistic (authentic) nature, I feel lucky to be inadapted to a social system which is itself inadapted to life as it should be, to the natural rules of life, and truth.

This system is harming all the living beings, but first of all the most vulnerable ones : the animals, the ethnic minorities, the biological minorities, like us.

This system exploits or automatically rejects (by fear) all what it sees as « stranger », what is disturbing their comfort and their beliefs (we show that the king is naked) ; and it is destroying all what is « out of the system », just for materialistic needs, "confortabilism", illusion.

It is in fact destroying life on Earth, and it will soon start to destroy the « normal persons », either physically, or by removing their humanity, because they are more and more dependant to machines and artificial intelligence.

That is why we must wake up, not only to defend ourselves and the oppressed living beings, but also to use our « self-protection against non-sense » to help the non-autistic persons, because they are victims of their own illusion, and some of them want to change that and are brave enough to do efforts.

In other words, I think that the autistics should be more daring, should open themselves to the best non-autistics (like here), to save the world all together, before it’s too late !
Please wake up and meet the different ones, and love them, it’s urgent !

Concretely,

- Each autistic should have to learn how to play the role of normal persons (which is not so difficult), without fighting autism (which is our best friend) but simply by learning how to avoid « troubling » people.

- We have to find means to improve awareness everywhere, with the non-autistic persons and especially with the administration and its rules, which have to take autism into account correctly. We are 1%, we are special, our difference is our right, our richness is necessary for mankind : we cannot and we should not fit into boxes : there must be like a checkbox « autistic » everywhere, there must be reasonable accommodations everywhere, we have the right to insist for that, kindly or otherwise with the law and the justice.
And when they just pretend to apply the law, or when a state just pretends to respect the conventions, then the autistics and their relatives must use the international pressure, for example with the United Nations.

De-medicalisation, desinstitutionnalisation !
"De-normalitarisation", no to the dictatorship of the "comfortabilistic", anti-natural nonsense !
Abolition of the "normalitaristic slavery" !

And, with the good and relaxed atmosphere that I see here, with your open-mindedness and good sense, the organizations like Abraça and the autistics of Brazil could be an example for the world and could pave the way for a « kind autistic revolution » !

Muito obrigado.

Eric LUCAS, 24/10/2016
1st Brazilian Autistics' Encounter (1° EBA), Fortaleza, Brazil

Esta conclusão é uma tentativa de compartilhar princípios e conceitos importantes sobre o autismo, com um ponto de vista autista, muito diferente das explicações "oficiais" usuais.

Este vídeo foi gravado no final do 1º Encontro Brasileiro das Pessoas Autistas em Fortaleza (Brasil), 22-24 de setembro de 2016.

O som está em inglês, traduzido em português.

Se este clipe não funcionar dentro desta página, você pode assisti-lo diretamente no Youtube

 

Se você não tem tempo para assistir esta conclusão,
Você também pode ler isso abaixo.

É muito útil para entender o autismo.

TRANSCRIÇÃO :

CONCLUSÃO DO 1º ENCONTRO BRASILEIRO DAS PESSOAS AUTISTAS em Fortaleza, 24 de setembro de 2016:

Aqui é como vejo as coisas:

1- O AUTISMO não é uma doença, é o nome dado à nossa peculiaridade especial, que é o fato de estar diretamente ligado à pureza global, à verdade, à coerência e à harmonia da natureza da vida.

2 - OS "TRANSTORNOS" não fazem parte do autismo, mas em vez disso:

2a - Quando os distúrbios são sentidos pelos outros, é porque perturbamos seu conforto, suas crenças, seu conjunto muito básico de "caixas" (casos padrão), seu acondicionamento e formatação, seu pensamento automático e aproximado, todos os tipos de deficiências e limitações não-autistas, impedindo-os de nos entender; e dado que, porque estamos agitando suas crenças, eles têm medo de nós, mas acima de tudo, medo da voz muito pequena neles, dizendo-lhes que podemos estar certos, e eles, completamente presos e escravos de sua ilusão : isso é aterrador para eles e é por isso que eles não querem nos ver.

2b - Quando os distúrbios são sentidos por nós (quando sofremos), eles são os resultados dos conflitos e desarmonias que ocorrem quando estamos forçados a adaptar, sem as proteções necessárias, a uma sociedade que não está adaptada à pureza, à verdade e harmonia : na verdade, estamos sofrendo dos transtornos não-autistas deles.

Concretamente, nossas dificuldades e sofrimentos são quando recebemos "agressões" ou "desarmonias" do ambiente criado por este sistema artificial.

Isso pode ser físico (e percebedo no nível sensorial : em geral, variações anti-naturais ou nocivas)

Ou isso pode ser mental (e percebedo no nível mental : inconsistências, injustiças)

Essas agressões não são sentidas pelos não-autistas (senão eles iriam detê-las), porque o não-autismo aceita o não-aceitável, por seu "conforto" (ou preguiça ou egoísmo), então, em suma, "eles não se importam".
Então eles não vêem nossos problemas, não acreditam, não entendem, não querem ajustar coisas para nós, enquanto que, se eles quisessem,
Há sempre uma maneira de conseguir um terreno comum, mas eles não querem fazer esforços.

Quando sofremos demais, fazemos crises, e as pessoas normais estão irritadas.
E quando crescemos, vemos que é uma completa injustiça em tudo isso, mas estamos impressionados com a maioria (estamos isolados) e não acreditamos que estamos certos (é por isso que um evento como este é tão vital para nós).

Então estamos confusos, deprimidos, por isso e pelo fato de ser rejeitados e irritados o tempo todo.

Nunca pedimos todos esses problemas, só queremos ser deixados em paz.
Esses distúrbios são criados pelos outros, eles não são nossos, eles não são "autistas".

2c - E em relação às "co-morbidades", elas não são exclusivas do autismo, eles não fazem parte do autismo nem dos chamados "transtornos autistas", ou "doença".

3 - HANDICAP (DESVANTAGEM)

Então estamos prejudicados devido a essas dificuldades, sofrimentos, rejeições e exclusões criados pelos transtornos não-autistas das pessoas privadas da capacidade de entender o autismo, para entender nossa natureza rica, pura, direta e coerente.

Este é o resultado de suas mentalidades e comportamentos, então ELES tem que fornecer soluções para os problemas que eles criam. Claro que não é fácil para eles, mesmo quando eles querem, e devemos ajudá-los, devemos explicá-los.

Há uma minoria de pessoas não-autistas que não são tão "doentes" como o que eu descrevo, que podem entender tudo isso: devemos fazer alianças com eles, como aqui, onde esta aliança é natural e tão "simplesmente bonita", como deveria estar em todos os lugares: uma aceitação e harmonia espontânea entre os seres humanos.

E, é claro, em relação à população geral, temos que fazer esforços para perdoar e amá-los de qualquer maneira, porque eles são vítimas de seu próprio sistema, então devemos ter compaixão por eles e mostrar que eles também devem nos amar, como somos, não como eles gostariam que estivéssemos.

4- SOLUÇÕES e ESTE EVENTO

Estou realmente muito impressionado com este evento, parece um sonho, porque é realmente uma celebração do autismo, num ambiente natural e bom, com simplicidade, sem hipocrisia.
Fiquei completamente enigmado ontem, com os autistas mais jovens, tão inteligentes, confiantes, sem qualquer tipo de vergonha, eles estão certos e foi realmente um dos momentos mais impressionantes da minha vida, e isso dá esperança.
Quando penso em todas as conferências organizadas no mundo, muitas delas sem convidar um autista, mas principalmente os médicos e os chamados especialistas, que não conhecem o autismo porque não são autistas (como se você fizesse um congresso pelos direitos das mulheres, feito apenas por homens), eu quase sinto para eles, gostaria de lhe dizer "Olá, acorde da sua crença médica, você não sabe do que está falando, e é por isso que o autismo ainda é um enigma para você, venha aqui, veja o que acontece aqui, olhe a verdade, tente ser corajoso e humilde, e apenas abra seus olhos e ouvidos! ".

Se as outras organizações puderem seguir seu exemplo, seria realmente fantástico e tão útil para todos os autistas do mundo.
Porque aqui falamos sobre nossa peculiaridade (conhecida como "autismo", mas que eu chamaria "autentismo" - significando "genuíno"), em simplicidade, não como um problema a resolver.
Aqui não é como quando a TV convida um autista a falar sobre sua "doença" ou "desordem" ou "síndrome".

Na verdade, durante esses 3 dias, o problema em que estávamos falando é o sistema social normal, que eu chamo "normalitarista", porque nos é imposto, como um totalitarismo.
Este sistema é falso, traindo com a natureza e a verdade; não devemos ter vergonha de ser inadequado para este sistema, o que prova que é insano e perigoso : apenas assista as novidades!

Fico feliz por não ser adequado, ser protegido pela minha natureza autista (autêntica), sinto-me afortunado de ser inadequado para um sistema social que é inadaptado à vida, como deve ser, às regras naturais da vida e da verdade.

Este sistema prejudica todos os seres vivos, mas antes de tudo os mais vulneráveis : os animais, as minorias étnicas, as minorias biológicas, como nós.

Este sistema explora ou rejeita automaticamente (por medo) tudo o que vê como "estranho", o que está perturbando seu conforto e suas crenças (mostramos que o rei está nu); e está destruindo tudo o que é "fora do sistema", apenas por necessidades materialistas, "comfortabilismo", ilusão.

Na verdade, está destruindo a vida na Terra, e logo começará a destruir as "pessoas normais", seja fisicamente, ou removendo sua humanidade, porque dependem cada vez mais de máquinas e inteligência artificial.

É por isso que devemos despertar, não só para nos defendermos e defender os seres vivos oprimidos, mas também para usar nossa "auto-proteção contra o não-senso" para ajudar as pessoas não-autistas, porque são vítimas de sua própria ilusão, e alguns deles querem mudar isso e são corajosos o suficiente para fazer esforços.

Em outras palavras, acho que os autistas devem ser mais ousados, devem se abrir para os melhores não-autistas (como aqui), para salvar o mundo todos juntos, antes que seja tarde demais !
Por favor, acorde e conheça os diferentes, e ame-os, é urgente !

Concretamente,

- Cada autista deve ter que aprender a desempenhar o papel de pessoas normais (o que não é tão difícil), sem combater o autismo (que é o nosso melhor amigo), mas simplesmente aprendendo a evitar incomodar as pessoas (com "transtornos").

Temos que encontrar formas de melhorar a consciêntização em todos os lugares, com as pessoas não-autistas e especialmente com a administração e suas regras, que devem levar o autismo em conta corretamente. Nós somos 1%, somos especiais, nossa diferença é o nosso direito, nossa riqueza é necessária para a humanidade : não podemos e não devemos encaixar em caixas: deve haver uma caixa de seleção «autista» em todos os lugares, deve haver acomodações razoáveis em todos os lugares, temos o direito de insistir para isso, gentilmente ou senão com a lei e a justiça.
E quando eles apenas pretendem aplicar a lei, ou quando um estado apenas pretende respeitar as convenções, os autistas e seus familiares devem usar a pressão internacional, por exemplo, com as Nações Unidas.

De-medicalização, de-institucionalização!
"De-normalitarização", não à ditadura do absurdo "comfortabilista" e anti natural !
Abolição da "escravidão normalitarista" !

E, com a atmosfera boa e relaxada, as organizações como a Abraça e os autistas do Brasil poderiam ser um exemplo para o mundo e poderiam levar a uma "revolução autista gentil" !

Muito obrigado.

Eric LUCAS, 24/10/2016
1º Encontro Brasileiro das Pessoas Autistas (1° EBA), Fortaleza, Brasil

 

Participate now : View these 3 video clips (at least the last one, which is in english and portuguese - or read the text in black, right above), and you will think differently about autism.

Participe agora : Veja estes 3 videoclipes (pelo menos o último, que está em inglês e português - ou leia o texto em preto, acima), e você pensará de forma diferente sobre o autismo.

The Embassy of Autistan in Rio de Janeiro
Press articles
about the Embassy
A Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro
Artigos de imprensa
sobre a Embaixada

 

The Embassy of Autistan in Rio de Janeiro
Press articles
about the Embassy


April 2017 - "Posto Seis"

(a free newspaper in Copacabana)

A Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro
Artigos de imprensa
sobre a Embaixada


Abril de 2017 - "Posto Seis"
(um jornal gratuito em Copacabana)

Note :
The journalist has been invited in order to make an article about the Embassy, but sometimes it looks more like an article about the autistic person managing the Embassy.
However, she understood very well, and there are really quality points about autism.

Nota :
A jornalista foi convidada para fazer um artigo sobre a Embaixada, mas às vezes parece mais um artigo sobre a pessoa autista que gerencia a Embaixada.
No entanto, ela entendeu muito bem, e há realmente pontos de qualidade sobre o autismo.


Participate now : Just read the article ! (You may also suggest other newspapers etc. interesting / interested to make other interviews, articles, documentaries, etc.).

Participe agora : Simplesmente ler o artigo ! (Você pode também sugerir outros jornais, etc. interessantes / interessados em fazer outras entrevistas, artigos, documentários, etc.).

Autistic organizations hosted
at the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro

Organizações autistas hospedadas
na Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro


Autistic organizations hosted
at the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro


Autistan /
Autistan Diplomatic Organisation

Organizações autistas hospedadas
na Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro


Autistão /
Organização Diplomática do Autistão

The Autistan =
"The immaterial country of the autistics"
"The (mental) world of the autistics"

The Autistan Diplomatic Organization =
"A 100% autistic, non-profit organization as a respectful interface between the mental world of the autistics (or the autism) and the non-autistic world."
or :
"A bridge between autism and non-autism."

O Autistan =
"O país imaterial dos autistas"
"O mundo (mental) dos autistas"

A Organização Diplomática do Autistão =
"Uma organização 100% autista e sem fins lucrativos, sendo uma interface respeitosa entre o mundo mental dos autistas (ou o autismo) e o mundo não-autista".
ou :
"Uma ponte entre o autismo e o não-autismo."

Autistic organizations hosted
at the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro


Autistic Alliance

Organizações autistas hospedadas
na Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro


Autistic Alliance

"Improving Understanding, Cooperation and Justice between all Humans, with the Autistics"

The Autistic Alliance is :
"An international organization of autistic and non-autistic persons intended to help the autistics concretely"
developing a collaboration project (named "Autistic Alliance Global Project") based on the following principles :
- The autistics are at the center of the organization (including the direction) ;
- The methods, approaches, and anything else designed by non-autistics for autistics in the world can be evaluated by the autistic members ;
- It is necessary to help the families to gather and organize themselves and to train by themselves ;
- The use of Internet and inexpensive modern technologies (like smartphones and tablets) is necessary to reach most families in the world ;
- No money can be spent if the usefulness for the autistics is not proved (eg. conferences, travels, expensive jobs and "careers", and - of course - "centers" or - even worse - "hospitals", etc.) ;
- There is a fair collaboration between all the participants (autistics, parents, experts, organizations, public authorities, etc.)
- The project is worldwide, using the english language only.

"Melhorando o Entendimento, a Cooperação e a Justiça entre todos os seres Humanos, com os Autistas"

A Autistic Alliance é :
"Uma organização internacional de pessoas autistas e não-autistas destinada a ajudar os autistas concretamente"
desenvolvendo um projeto de colaboração (chamado "Autistic Alliance Global Project") baseado nos seguintes princípios:
- Os autistas estão no centro da organização (incluindo a direção) ;
- Os métodos, abordagens e qualquer outra coisa projetada por não-autistas para autistas no mundo podem ser avaliados pelos membros autistas ;
- É necessário ajudar as famílias a se reunirem e se organizar e a treinar sozinhas ;
- O uso de Internet e tecnologias modernas de baixo custo (como smartphones e tablets) é necessário para alcançar a maioria das famílias no mundo ;
- Nenhum dinheiro pode ser gasto se a utilidade para os autistas não for provada (por exemplo, conferências, viagens, empregos caros e "carreiras", e - claro - "centros" ou - pior ainda - "hospitais", etc.) ;
- Existe uma colaboração justa entre todos os participantes (autistas, pais, especialistas, organizações, autoridades públicas, etc.)
- O projeto é mundial, usando apenas o idioma inglês.

Autistic organizations hosted
at the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro


Delegation of the
'Alliance Autiste' in Exile

Organizações autistas hospedadas
na Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro


Delegação da
'Alliance Autiste' no exílio

The Alliance Autiste is a french
"Autistics' NGO for the help and the defense of the autistics".
They have a delegation here, because of difficulties in France.
The problems between this NGO and the french state are out of the scope of the Autistan Diplomatic Organization ; however, the Embassy can host delegations or headquarters of friendly autistics' organizations from any country, if they participate to our efforts.

"Alliance Autiste" in french means "Autistic Alliance" in english, but these are two different organizations.
(The "Alliance Autiste" is not a kind of representation of the "Autistic Alliance" in France (or vice-versa), nor anything like that).

A Alliance Autiste é uma
"ONG
de autistas para a ajuda e a defesa dos autistas " francesa.

Eles têm uma delegação aqui, por causa das dificuldades na França.
Os problemas entre esta ONG e o Estado francês estão fora do escopo da Organização Diplomática do Autistão ; no entanto, a Embaixada pode hospedar delegações ou matrizes de organizações de autistas amigáveis de qualquer país, se eles participarem de nossos esforços.

"Alliance Autiste" em francês significa "Autistic Alliance" em inglês, mas estas são duas organizações diferentes.
(A "Alliance Autiste" não é um tipo de representação da "Autistic Alliance" em França (ou vice-versa), nem qualquer coisa assim).

Autistic organizations hosted
at the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro


Embassy of Autistan
at the Reunion in Exile

Organizações autistas hospedadas
na Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro


Embaixada de Autistan
na Reunião no Exílio

In consideration of the french situation, the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro is hosting the "Embassy of Autistan at the Reunion in Exile".

The Reunion is a french island located near Mauritius (about 950 km at the east of Madagascar).

Em consideração à situação francesa, a Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro hospeda a "Embaixada de Autistan na Reunião no Exílio".

A Reunião é uma ilha francesa localizada perto das Maurícias (cerca de 950 km a leste de Madagascar).

Autistic organizations hosted
at the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro

Organizações autistas hospedadas
na Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro

Autismology
Autismology.org

(PROJECT)

"The science of autism"
- studying and "teaching" autism
- from the points of view and with the help of the autistics
- "teaching" autism also to the autistics (especially autism qualities)
- learning "non-autism" (especially the "Non-Autistic Troubles")
- being a reference resource for the non-autistic organizations who want to understand autism

(PROJETO)

"A ciência do autismo"
- estudar e "ensinar" o autismo
- dos pontos de vista e com a ajuda dos autistas
- "ensinar" autismo também aos autistas (especialmente qualidades autistas)
- aprender "não-autismo" (especialmente os "Transtornos Não-Autistas")
- ser um recurso de referência para as organizações não-autistas que querem entender o autismo

Autistic organizations hosted
at the Embassy of Autistan in Rio de Janeiro

Organizações autistas hospedadas
na Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro

Autistance
Autistance.org

(PROJECT)

"Technology and autism to help the autistics"
- a complete, global collaboration network for the assistance and self-education of the autistics
- relying partly on the autistics' experiences and collaboration, and partly on a public or private support (to find)
- using technology (internet, computers, smartphones, and more) but without creating a dependency

Notes :
- This is an important project, impossible to realize without the help of an important sponsor.
- The public (governmental) bodies seem unable and unwilling to help the autistics' organizations.
- We have never managed to find any organization in the world, who would want to help an autistics' organization, or who would want to help the autistics in general (without considerations of age, "level", or countries).
It is impossible to realize our projects without means.

(PROJETO)

"Tecnologia e autismo para ajudar os autistas"
- uma rede de colaboração completa e global para a assistência e auto-educação dos autistas
- baseando-se em parte nas experiências e colaboração dos autistas e, em parte, em um apoio público ou privado (à descobrir)
- usando tecnologia (internet, computadores, smartphones e mais), mas sem criar uma dependência

Notas :
- Este é um projeto importante, impossível de realizar sem a ajuda de um importante patrocinador.
- Os órgãos públicos (governamentais) parecem incapazes e não querem ajudar as organizações de autistas.
- Nós nunca conseguimos encontrar nenhuma organização no mundo, que quereria ajudar uma organização de autistas, ou quem quereria ajudar os autistas em geral (sem considerações de idade, "nível" ou países).
É impossível realizar nossos projetos sem meios.


Participate : After your visit on the current page (autist.rio), you may visit the websites of the organizations above.

Participe : Após sua visita na página atual (autist.rio), você pode visitar os sites das organizações acima.

The Embassy of Autistan in Rio de Janeiro
Contact, address and details
A Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro
Contato, endereço e detalhes

 

The Embassy of Autistan in Rio de Janeiro
Contact, address and details


Contact :
Email, WhatsApp messages

A Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro
Contato, endereço e detalhes


Contato :
E-mail, mensagens do WhatsApp

contact (at) autistan.org

+55 (21) 95 95 00000

Please always use emails or WhatsApp messages before any other form of contact.

Do not call directly.

You may write in english, french, portuguese, spanish.

If you really cannot use emails or WhatsApp messages, you may send an SMS (short text message) requesting to be called to your phone or by Skype.

Por favor use sempre e-mails ou mensagens do WhatsApp antes de qualquer outra forma de contato.

Não ligue direitamente.

Você pode escrever em inglês, francês, português, espanhol.

Se você realmente não pode usar e-mails ou mensagens do WhatsApp, você pode enviar um SMS (mensagem de texto curta, ou "torpedo") solicitando que seja chamado para o seu telefone ou pelo Skype.

The Embassy of Autistan in Rio de Janeiro
Contact, address and details


Facebook

A Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro
Contato, endereço e detalhes


Facebook

We may use Facebook in order to provide some information about the Embassy, or about events (like meetings) but we rarely use Facebook messages.

Podemos usar o Facebook para fornecer algumas informações sobre a Embaixada, ou sobre eventos (como reuniões), mas raramente usamos mensagens do Facebook.

The Embassy of Autistan in Rio de Janeiro
Contact, address and details


Postal address
(= street address),
Google maps, Access

A Embaixada do Autistão no Rio de Janeiro
Contato, endereço e detalhes


Endereço postal
(= endereço na rua)
Google maps, Acesso

Embaixada do Autistão
Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 542
22020-001 Rio de Janeiro, RJ

Brazil / Brasil

Please never come to the Embassy without an appointment.
(Here it is "close to the Autistan" ; it is rarely possible to put the "two worlds" in contact peacefully without some kind of adaptation or preparation.)

Por favor, nunca venha à Embaixada sem compromisso ("marcação prévia).
(Aqui está perto do Autistão, raramente é possível colocar os "dois mundos" em contato de forma pacífica sem algum tipo de adaptação ou preparação).

Access from the
metro station
"Siqueira Campos"
(exit "Siqueira Campos)


Acesso a partir do
estação de metrô
"Siqueira Campos"
(saída "Siqueira Campos")

You will be able to access the Embassy only with such a badge, to your name :

Você poderá acessar a Embaixada somente com um tal crachá, com o seu nome :


Participate now : Autistics or parents, contact the Embassy in order to organize meetings and talks here : contact (at) autistan.org

Participe agora : Autistas ou pais, entre em contato com a Embaixada para organizar reuniões e conversações aqui : contato (at) autistan.org

The Autistan Diplomatic Organization
Collaborate !
A Organização Diplomática do Autistão
Colabore !

 

The Autistan Diplomatic Organization
Collaborate !


Human help, Volunteering

A Organização Diplomática do Autistão
Colabore !


Ajuda humana, Voluntariado

If you are living in Brazil, please check this (draft) page (link above) to see how you can help easily (for instance, with knowledges, advices, translations...)

Se você está morando no Brasil, por favor veja essa página (rascunho) (link acima) para ver como você pode ajudar facilmente (por exemplo, com conhecimentos, conselhos, traduções ...)

The Autistan Diplomatic Organization
Collaborate !

Financial help
(of any amount)
with PayPal or credit card
(very fast and easy)

A Organização Diplomática do Autistão
Colabore !


Ajuda financeira
(de qualquer montante)
com PayPal ou cartão de crédito
(muito rápido e fácil)

If you have :

- a PayPal account and some money there ;

and / or

- a credit card ;

you can help us easily by send us any amount that you wish.

Just click the "PayPal" or "GoFundMe" buttons / links above.

"Every little helps" !

Even 10€ will help us.

Thanks a lot !

After your payment :

--> Please send us an email to tell us how you would like your donation to be used.

--> Depending on the amount, we can mention your name online (unless you don't want), we can do certificates, etc.

Our biggest financial concerns are :

- The rent of the office (about 700 € / month) : we need montly, recurring donations for that (even only 10 €)

- The yearly renewals of the 70+ internet country domains (more than 2000 € / year)

Se você tem :

- uma conta PayPal e algum dinheiro lá ;

e / ou

- um cartão de crédito ;

você pode nos ajudar facilmente enviando-nos qualquer montante que desejar.

Basta clicar nos botões / links "PayPal" ou "GoFundMe" acima.

"Cada pouco ajuda"!

Mesmo 10 € nos ajudarão.

Muito obrigado !

Após o seu pagamento:

-> Por favor, envie-nos um e-mail para nos dizer como você gostaria que sua doação fosse usada.

-> Dependendo da quantia, podemos mencionar o seu nome on-line (a menos que você não queira), podemos fazer certificados, etc.

Nossas maiores preocupações financeiras são:

- O aluguel da oficina (cerca de 700 € / mês) : precisamos de doações mensais, recorrentes para isso (mesmo apenas 10 €)

- As renovações anuais dos mais de 70 domínios de países (mais de 2000 € / ano)

Why the financial help is necessary and useful :

We are always hoping that some day an "important sponsor" will find what we are trying to do, and will verify that it is serious and that it could be really very useful, and will help us in such a way that we won't have to bother about money issues anymore.

But in the meantime we have to survive with almost nothing.

That's why it goes so slowly, and it is very frustrating, given the dozens of millions of autistics who have a miserable life, that we could contribute to change a lot.

In fact, the Autistan Diplomatic Organization does not need so much money.
We can do a lot, with few expenses.
But there are some basic things to pay (like the monthly rent of the headquarters, and the 70+ internet domains yerly renewals), and it is very challenging and stressing every month and every year.

We have never found any organization in the world (public or private) who would help the autistics or their organization attempts, without considerations of age, "level" or nation, and without the wrong "reflex" of seeing autism as "troubles" or something to be cured.

If you check carefully the informations given on this page, you will understand this big mistake, which explains why "autism" is not addressed correctly by the non-autistic persons, and why they should listen to us and collaborate with us, when some rare autistics are able to build "bridges".
It is really important and necessary to make reciprocal adaptation efforts.
We are doing efforts all the time, but we are facing almost always"closed doors", people who don't want to know, who don't believe but who don't even want to verify or to try (ie. persons who think that they know better), who don't want to help, who don't have time, who are trapped into the "Non-Autistic Troubles" or bureaucratic nonsense, etc.

The very few big international organizations helping autistics are businesses and they don't really understand autism, and they don't pay attention to our messages.
They are interested by big amounts of money, by creating jobs, such things, and they do not take us seriously when we explain that we can do a lot for very cheap.
They waste a lot of money and they help mostly the people who work there, not really the autistics.
(We can explain all that, if you want to know more).

The humanitarian, charity, disability or human rights organizations seem to consider autism as a "disease" (more or less), and apparently they assume that "someone else" is caring about autism...

There is reaally a lot of misunderstanding, nonsense, and sometimes egoism ; and that's why it is absolutely indispensable to listen to the voices of the few autistics who can explain, in order to start doing things correctly for a good life for the autistics, for ourselves, with an intelligent and friendly relationship with the non-autistic persons.
This is not possible if we are seen as "sick" or "inferiors".

We can do a lot to improve society.
But first, we need to breathe freely, and for that, "autism" should be understood, or at least respected.
That's why the Autistan Diplomatic Organization, striving to be "a bridge between autism and non-autism", can be really useful.

Thanks a lot if you can help us to find an "important sponsor".

Por que a ajuda financeira é necessária e útil :

Estamos sempre esperando que algum dia um "patrocinador importante" encontre o que estamos tentando fazer, e verifique que é sério e que pode ser realmente muito útil, e nos ajudará de tal forma que não teremos para mais preocupar-se com questões de dinheiro.

Mas, entretanto, temos que sobreviver com quase nada.

É por isso que vai tão devagar, e é muito frustrante, tendo em conta as dezenas de milhões de autistas que têm uma vida miserável, que podemos contribuir para mudar muito.

Na verdade, a Organização Diplomática do Autistão não precisa de muito dinheiro.
Podemos fazer muito, com poucas despesas.
Mas há algumas coisas básicas a serem pagas (como o aluguel mensal da sede e os 70 + domínios de renovações de dominios internet), e é muito desafiador e estressante todos os meses e todos os anos.

Nunca encontramos nenhuma organização no mundo (pública ou privada) que ajude os autistas ou suas tentativas de organização, sem considerações de idade, "nível" ou nação, e sem o "reflexo" errado de ver o autismo como "transtornos" ou algo a ser curado.

Se você verificar cuidadosamente as informações fornecidas nesta página, você entenderá este grande erro, o que explica por que o "autismo" não é abordado corretamente pelas pessoas não-autistas e por que eles devem nos ouvir e colaborar, quando alguns raros autistas são capazes de construir "pontes".
É realmente importante e necessário fazer esforços de adaptação recíproca.
Estamos fazendo esforços o tempo todo, mas estamos enfrentando quase sempre "portas fechadas", pessoas que não querem saber, que não acreditam mas que nem querem verificar ou tentar (ou seja, pessoas achando que eles sabem melhor), que não querem ajudar, que não têm tempo, que estão presos nos "Transtornos Não-Autistas" ou no absurdo burocrático, etc.

As muito poucas grandes organizações internacionais que ajudam os autistas são empresas e na verdade não entendem o autismo e não prestam atenção às nossas mensagens.
Eles estão interessados em grandes quantidades de dinheiro, criando empregos, tais coisas, e eles não nos levam a sério quando explicamos que podemos fazer muito por muito barato.
Eles desperdiçam muito dinheiro e ajudam principalmente as pessoas que trabalham lá, não realmente os autistas.
(Nós podemos explicar tudo isso, se você quiser saber mais).

As organizações humanitárias, de caridade, de "deficiência" ou de direitos humanos parecem considerar o autismo como uma "doença" (mais ou menos), e aparentemente, eles assumem que "alguém outro" esta cuidando do autismo ...

Há, na verdade, muitos mal-entendidos, absurdos e às vezes egoísmo; e é por isso que é absolutamente indispensável ouvir as vozes dos poucos autistas que podem explicar, para começar a fazer as coisas corretamente para uma boa vida para os autistas, para nós mesmos, com um relacionamento inteligente e amigável com as pessoas não-autistas .
Isso não é possível se somos vistos como "doentes" ou "inferiores".

Podemos fazer muito para melhorar a sociedade.
Mas primeiro, precisamos respirar livremente, e para isso, "autismo" deve ser entendido, ou pelo menos respeitado.
É por isso que a Organização Diplomática do Autistão, que se esforça para ser "uma ponte entre autismo e não-autismo", pode ser realmente útil.

Muito obrigado se você pode nos ajudar a encontrar um "patrocinador importante".


Participate now : Thank you very much if you can read and try the suggestions above.
Do not hesitate to make a little donation (above) : it is very useful, easy, and it takes only 1 or 2 minutes.
If every person reading this could give only 10 €, we would be able to forget the bills' stress, and to develop our organization much less slowly.

Participe agora : Muito obrigado, se você pode ler e tentar as sugestões acima.
Não hesite em fazer uma pequena doação (acima) : isso é muito útil, fácil, e leva apenas 1 ou 2 minutos.
Se cada pessoa que lê isso poderia dar apenas 10 €, poderíamos esquecer o estresse das contas, e desenvolver nossa organização muito menos devagar.

The Autistan Diplomatic Organization
Our Donators and Sponsors
A Organização Diplomática do Autistão
Nossos Doadores e Patrocinadores

 

Click to enlarge the images in a new window

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

Thanks a lot to our first donator,
Mrs. Zaure Zharmenova, from Almaty, Kazakhstan

Muito obrigado à nossa primeira doador,
Sra. Zaure Zharmenova, de Almaty, Cazaquistão


Click to enlarge the images in a new window

Clique para ampliar as imagens em uma nova janela

Doação de Plastex, Brasil

 

Thanks a lot to Eva Duarte and Javier Gonzales (BR-RJ) for their donation of a pieces of furniture Muito obrigado a Eva Duarte e Javier Gonzales (BR-RJ) por sua doação de mobiliário
10/17 - Thanks a lot to Fernanda Barata Ribeiro (BR-RJ) for her donation of a computer 10/17 - Muito obrigado a Fernanda Barata Ribeiro (BR-RJ) para sua doação de um computador
11/17 - Thanks a lot to Vanessa Albuquerque (US-FL) for her donation of 100 BRL 11/17 - Muito obrigado a Vanessa Albuquerque (US-FL) para sua doação de 100 R$
11/17 - Thanks a lot to Giovani Campos (BR-AM) for his donation of 50 BRL 11/17 - Muito obrigado a Giovani Campos (BR-AM) para sua doação de 50 R$


Participate now : You can make a little donation, it is easy and useful.

Participe agora : Você pode fazer uma pequena doação, é fácil e útil.

The Embassy of Autistan in Rio de Janeiro
Local Friends and Partners
The Embassy of Autistan in Rio de Janeiro
Amigos e Parceiros Locais

 

AMARE
(AMigos dos Autistas REunidos)


(Cidade de Duque de Caxias, RJ)

Click to visit (in a new window)

Clique para visitar (em uma nova janela)


Participate now :
- You can contact other organizations helping the autistics, and give them the link of the current page (http://autist.rio). If they want, they will contact us.
- If you are such an organization, please let us know what you think about our concept, and tell us if you want to be listed here as a Friend (or as a Partner if we do some things together) : contact (at) autistan.org

Participe agora :
- Você pode contatar outras organizações que ajudam os autistas e dar-lhes o link da página atual (http://autist.rio). Se eles quiserem, entrarão em contato conosco.
- Se você é uma organização desse tipo, informe-nos o que pensa sobre o nosso conceito e diga-nos se você deseja estar listado aqui como Amigo (ou como Parceiro se fazemos algumas coisas juntos) : contact (at) autistan .org

The Godfather of the Autistan Diplomatic Organization
O Padrinho
da Organização Diplomática de Autistan

 

The Godfather
of the Autistan Diplomatic Organization

O Padrinho
da Organização Diplomática do Autistão


Josef Schovanec

"Voyages en Autistan" = "Travels in Autistan" = "Viagens no Autistão"
"De l'amour en Autistan" = "About love in Autistan" = "Sobre o amor no Autistão"

Um outro livro de Josef Schovanec, traduzido em português : "Sou autista"

Google : Josef Schovanec

Wikipedia : Josef Schovanec

Google : Josef Schovanec + Autistan

Josef Schovanec is an autistic erudite, globe-trotter, writer, translator, etc. well-known in France ("in autism", ie. by the autistics and the "families with autism").

He is a doctor in philosophy and in political sciences.

He speaks more than 12 languages :

  • Fluently : French, Czech, English, German, Persian, Hebrew
  • Less fluently : Amharic, Arabic, Aramaic, Chinese, Azeri and Sanskrit

He wrote several books about his life as an autistic, and about autism (translated in various languages).

He invented the word "Autistan" (in an humouristic way, in a conversation in 2014) ; and later he started to write books dealing with "the Autistan" (which are, in fact, more about the life of the autistics, than about a "serious" concept of a "(mental) world" of the autistics in itself).

In october 2016, he accepted to be the godfather of our organization.)
He is not an Ambassador of Autistan and he does not have any position or responsability in our organization, but sometimes he gives us some advices or comments, and he sends us some pictures of the Flag, made during his travels.

There is a TV broadcasting about him (in french) where the Flag of the Autistan appears : see more here.

Josef Schovanec é um erudito autista, globe trotter, escritor, tradutor, etc. bem conhecido na França ("no autismo", ou seja, pelos autistas e as "famílias com autismo").

Ele é doutor em filosofia e em ciências políticas.

Ele fala mais de 12 idiomas:

  • Fluentemente : francês, checo, inglês, alemão, persa, hebraico
  • Com menos fluência : amárico, árabe, aramaico, chinês, azeri e sânscrito

Ele escreveu vários livros sobre sua vida como autista e sobre autismo (traduzido em várias línguas).

Ele inventou a palavra "Autistan" (de forma humorística, em uma conversa em 2014) ; e mais tarde ele começou a escrever livros falando do Autistan (que são, de fato, mais sobre a vida dos autistas, do que sobre um conceito serio de um "mundo (mental)" dos autistas em si).

Em outubro de 2016, ele aceitou ser o padrinho de nossa organização.
Não é um embaixador da Autistão e não tem qualquer posição ou responsabilidade em nossa organização, mas nos dá alguns conselhos ou comentários, e nos envia algumas fotos da Bandeira, feitas durante suas viagens.

Há um programa de televisão ele (em francês) onde aparece a Bandeira do Autistan : veja mais aqui.

 

 

 

Click the flags below for the other Autistan Embassies or web pages
Clique as bandeiras abaixo para as outras Embaixadas ou paginas do Autistão

Autistan
websites
CLICK :
 

UN

AQ

AU

AZ

ba
pk

ba
ru

BD

BG

BO

BS

BT

CD

CI

CR

CU

CY

DO

DZ

EG

ET

FI

FJ

FM
 
HEADQUARTERS
 
   
 
 

GF

GL

GP

GT

GY

HN

HT

ID

IE

IR

IS

JM

JO

KH

KP

KW

LB

LK

me
iq

MG

MQ

MR

MT

MU

MY
 

APS
 
 

NC

NG

NI

NO

NP

OM

PA

PF

PG

PK

PS

PY

QA

rj
in

SA

SC

SG

SJ

SN

SR

SV

TH

ti
cn

TJ

TM

TN

TO

TR

UY

UZ

VN

VU

Learn more
about the
Autistan :
Autistan.org

Saber mais
sobre o
o Autistão :
Autistan.org

 

© autist.rio / Autistan.org